O Tratamento Cirúrgico do Câncer de Pulmão

O câncer de pulmão é uma doença que afeta milhares de pessoas todos os anos e entre as doenças oncológicas é a que causa maior número de óbitos em todo o mundo. O tratamento do câncer de pulmão é multidisciplinar, envolvendo diretamente o trabalho dos pneumologistas, oncologistas e cirurgiões torácicos. A cirurgia, chamada de lobectomia pulmonar, é uma etapa muito importante do tratamento e tem como objetivo controlar localmente a doença pela ressecção da porção pulmonar acometida (Figura 1).

Figura 1: A - Pulmão Normal. B - Lobectomia Pulmonar.

A cirurgia para o tratamento do câncer de pulmão é complexa e realizada por duas técnicas: a lobectomia pulmonar aberta (convencional) e a minimamente invasiva, também chamada de lobectomia pulmonar por vídeo. A técnica aberta utiliza incisões torácicas (cortes) de 30 cm em média, com auxílio de afastadores de costela para ampliação do campo cirúrgico, instrumentos que causam dor significativa no pós-operatório, (Figura 2).


Figura 2: Cirurgia Convencional com afastadores de costelas

A técnica minimamente invasiva (lobectomia por vídeo), por sua vez, utiliza pequena incisão de 4 cm e dispensa a utilização dos afastadores de costelas (Figuras 3 e 4). Nesta técnica, a cirurgia é realizada com instrumentos especiais e endocâmeras que geram imagens de alta definição para monitores de vídeo situados na sala de cirurgia.


Figura 3: Lobectomia por vídeo:
Incisão de 4cm sem afastadores de costela
Figura 4: Lobectomia por vídeo:
Cirurgia guiada por imagens de alta definição


A cirurgia minimamente invasiva é um grande avanço no tratamento do câncer de pulmão. Além do resultado estético muito superior, quando comparamos com a cirurgia convencional (Figuras 5 e 6), ela possibilita recuperação mais rápida dos pacientes devido a menor intensidade de dor pós-operatória e menor perda de sangue. Por isso, há menor necessidade do uso de fortes analgésicos e de transfusões sanguíneas. Outro importante benefício é a menor incidência de complicações pós-operatórias, como arritmias cardíacas e pneumonias.

A rápida recuperação dos pacientes submetidos a cirurgia minimamente invasiva do câncer de pulmão permite alta hospitalar precoce, retorno mais rápido às atividades diárias e inicio mais rápido do tratamento oncológico complementar.

O Dr. Flávio Brito é especialista em cirurgia minimamente invasiva do câncer de pulmão e faz parte de um grupo seleto que atua difundido esta técnica para outros cirurgiões torácicos brasileiros.


Figura 5: Cicatriz da cirurgia convencional
Figura 6: Cicatriz da cirurgia minimamente invasiva
(Lobectomia por vídeo)

Prepare-se para a Cirurgia

Embora cada procedimento cirúrgico possa demandar preparo específico, há pontos comuns que devem ser observados por qualquer paciente que será submetido a uma operação.

Veja Mais

Cuidados no Pós-Cirúrgico

Observar de maneira precisa as orientações médicas é parte determinante para a recuperação pós-cirúrgica. O paciente tem grande responsabilidade no restabelecimento de sua saúde.

Veja Mais